Gotas de bem-estar para sua vida!

Constelação

Constelação Familiar

Quero iniciar esse texto agradecendo aos meus pais pela vida, aos meus antepassados pela minha história e a vida pelos desafios que me fizeram uma pessoa mais forte. Honro aqui todas as dores, sofrimentos, conquistas e vitórias do meu clã, a Alma de meus antepassados antecede a minha Alma e com base nisso eu escrevo a minha história……… A história da minha família me pertence e eu pertenço a ela…..

“Bert Hellinger, nascido em 1925, estudou Filosofia, Teologia e Pedagogia. Ele trabalhou 16 anos como membro de uma ordem de missionários católicos com os Zulus na África. Depois ele se tornou psicanalista e desenvolveu a abordagem da Constelação Familiar à partir das experiências com dinâmica de grupos, terapia primal, análise transacional e vários processos de hipnose terapêutica.

A Constelação Sistêmica Familiar conversa com nossa Alma e com a Alma dos nossos antepassados, busca descortinar comprometimentos nessas relações que estão impedindo a conquista da nossa felicidade, harmonia e saúde. Essa metodologia pode abordar muitas dificuldades e problemas, entre eles: falta de prosperidade, relacionamentos, traumas, carências, tristezas, medos, desentendimentos e desencontros na vida do constelado. Na Constelação é possível entender até mesmo o papel que as doenças estão tendo na nossa vida, pois segundo essa filosofia, nossas dificuldades e problemas estão ligados a destinos de membros anteriores do nosso grupo familiar. Nessa dinâmica os “menores” , aqueles que vieram depois, ou seja, os descendentes, devem terminar aquilo que os “maiores”, aqueles que vieram antes, os antepassados ou ascendentes, não terminaram. Toda emoção segue um ciclo que no final traz alívio e paz. Quando esse ciclo não se completa fica registrado na memória do clã esta emoção para que alguém termine seu ciclo, como, por exemplo: reviver um enfrentamento na busca da reconciliação, agradecer a um favor, terminar de chorar um morto, um descendente, não necessariamente direto na sucessão familiar, irá reviver este drama ou conflito até que ele a emoção se dissolva e se resolva a questão.

Constelação

Tudo aquilo que se manifesta na nossa vida é resultado das nossas ações, mas não só resultados das nossas ações, mas também das ações da nossa ancestralidade. Nós somos mantidos em nosso campo energético familiar, que num nível determinado, entrava ou faz crescer a nossa disposição para ser feliz, ser próspero, fazer escolhas livremente, ter êxito naquilo que empreendemos, manter os relacionamentos agradáveis, a saúde, o bem-estar e também as doenças.

A natureza do nosso campo de energia familiar é determinada pela história da nossa família, principalmente sua religião, crenças, país de origem, e também por acontecimentos marcantes como os relacionamentos dos pais e dos avós, mortes, aborto, adoção, suicídio, guerra, exílio, incesto, antepassado agressor ou vítima, traição. Tudo aquilo que se manifesta em nossas vidas é resultado ou efeito dessa “consciência grupal” que busca a libertação das emoções e fardos antigos mediante representações nas gerações posteriores. Entrar no campo sistêmico do nosso clã familiar possibilita a conexão e restabelecimento das ordens sistêmicas com aqueles que não estão presentes.

A Constelação Familiar é reconhecida como uma terapia integrativa. Ela atua auxiliando o cliente a se movimentar e sair do ponto onde ele se percebe preso a uma dificuldade recorrente em sua vida. Ela permite movimentos de liberação e alívio, fazendo com que sejamos capazes de concluir antigos ciclos emocionais e fazer novos movimentos em direção à vida e o que desejamos dela.

Essa metodologia está baseada na dinâmica de estarmos a serviço da “consciência do nosso clã”, este por sua vez, se norteia por “ordens sistêmicas”, que chamamos “ordens do amor”. Estas “ordens” podem nos enredar inconscientemente e levar a repetição do destino de outros membros do grupo familiar. Essas ordens do amor referem-se a três princípios:

1 – Lei do Pertencimento: não herdamos somente um DNA da nossa família, herdamos também suas crenças e comportamentos . Nossa família é um campo de energia no qual, nós evoluímos e crescemos. Cada um, desde seu nascimento, vai ser uma parte deste campo energético e precisa ter o seu lugar, todos fazem parte. Todos têm a necessidade de pertencer ao grupo familiar, todos devem ser reconhecidos, todos devem “ser vistos”, devemos olhar para os excluídos e se o excluímos, o fazemos pelo nosso julgamento, reivindicação ou rejeição. Neste caso, alguém deste sistema representará o excluído até que ele seja novamente “visto”.

Constelação

2 – Lei do Equilíbrio: a necessidade de equilíbrio entre o dar e o receber nos relacionamentos. Sentimos-nos credores quando damos algo a alguém e devedores quando recebemos. O equilíbrio entre o débito e o crédito é fundamental para os relacionamentos. Assim, quem dá demais não se sente “superior” e quem recebe demais não se sente “inferior”.

Constelação

3 – Lei da Ordem: a necessidade de hierarquia dentro do grupo ou clã, ou seja, quem veio primeiro é maior de quem veio depois, respeitar essa ordem. Quem entrou primeiro em um sistema familiar tem precedência sobre quem entrou depois. Sempre que existe um desenvolvimento negativo ou trágico em uma família, alguém violou a hierarquia do tempo.

Constelação

As ordens do amor são forças dinâmicas e articuladas que atuam em nossas famílias ou relacionamentos íntimos. Percebemos a desordem dessas forças sob a forma de sofrimento e doença. Em contrapartida, percebemos seu fluxo harmonioso como uma sensação de estar bem no mundo.

Constelação

A Constelação Familiar pode ser feita em grupo, individual ou para empresas e organizações.

1
×
Olá, me chamo Luciana e estou aqui para tirar suas dúvidas. Clique no ícone do WhatsApp abaixo e vamos conversar.